Notícias

O que é e como funciona a Residência Médica

Atualizado: Jun 29



Se você, estudante de Medicina, tem dúvidas sobre o que é Residência Médica e como ela funciona, não pode perder este artigo. Aqui você vai encontrar tudo o que precisa saber para planejar a sua carreira médica.


Selecionamos as principais respostas para as dúvidas comuns entre os estudantes sobre o que podem fazer e como fazer, após a conclusão da graduação em Medicina.


O que é Residência Médica? Como funciona a Residência Médica? Devo fazer um curso preparatório para as provas de Residência Médica? E qual o melhor curso? São questões que vamos responder com todos os detalhes.


Então, não vamos perder mais tempo. Vamos lá?


O que é Residência Médica?


A Residência Médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, no formato de curso de especialização.


Os pós-graduandos fazem atividades profissionais em instituições de saúde como hospitais-escolas, sob orientação de médicos especialistas.


A Residência Médica é considerada padrão-ouro da especialização médica.


Um pouco da história da residência médica


O primeiro programa de Residência Médica surgiu no Brasil em 1945, na área de Ortopedia no Hospital das Clínicas da USP.


Depois, foram criados os programas em Cirurgia Geral, Clínica Médica, Pediatria e Obstetrícia/Ginecologia no Instituto de Previdência e Assistência do Servidor do Estado do Rio de Janeiro (IPASE).


A Residência Médica é gerenciada pelo Ministério da Educação (MEC), mas o seu regimento é determinado pela Comissão Nacional de Residência Médica, a CNRM, que foi instituída em 1977.


Como ingressar em um programa de residência médica


Para ingressar no programa, o médico precisa ser aprovado nos concursos de residência médica.

É importante que você saiba que os concursos são concorridos.


Contudo, a concorrência depende da instituição/hospital onde você deseja se especializar e da especialidade escolhida.


São oferecidos programas de residência médica nas 54 especialidades médicas, subespecialidades e áreas de atuação reconhecidas pelo MEC. A duração do programa varia de 2 a 5 anos, conforme a especialidade.


Os programas de residência médica são realizados por instituições públicas e privadas, municipais, estaduais e federais. A regulamentação e fiscalização são por conta da CNRM.


O que é residência médica com acesso direto


Os programas de Acesso Direto são aqueles em que não é exigido nenhum pré-requisito do candidato, ou seja, tão logo termine a faculdade você já pode se candidatar a um programa de residência médica.


Neste caso, você, ao ingressar no programa de residência, será um residente R1.


Programas com pré-requisito: R3


Terminada a primeira residência, você poderá se candidatar a uma subespecialidade ou área de atuação. Neste caso, contudo, a residência médica que você já tem deverá atender como pré-requisito.


Neste caso, ao ingressar no novo programa de residência médica, você passará a ser um residente R3.


Portanto, o certo é que você poderá se tornar um expert na área escolhida da Medicina, desde que esteja disposto a estudar. Mais do que isto até, porque, atualmente falar em Medicina significa estar pronto a estudar cada vez mais e de forma contínua. A ciência é dinâmica.


Qual o salário de um residente de Medicina


O residente de Medicina recebe uma remuneração na forma de bolsa de estudo. O valor bruto da bolsa de residência médica é de R$ 3.330,43 por 60 horas semanais.

Algumas instituições que oferecem programas de Medicina chegam a pagar valor adicional à bolsa, como forma de incentivo.


Porém, são casos excepcionais, ou seja, você precisará consultar o edital da instituição para saber se há esta complementação.


Como é o contrato de trabalho do residente?


O médico residente é filiado ao Regime Geral de Previdência Social (RGPS) como contribuinte individual – mesma categoria dos profissionais liberais, empresários e autônomos.

Portanto, ele contribui obrigatoriamente para a Previdência Social, através do INSS. A contribuição para a previdência do médico residente é de 11% – o que significa que o valor líquido da bolsa é de R$ 2.964,13.


Qual é a carga horária de trabalho do residente?


A carga horária é de 60 horas semanais, incluindo 24 horas de plantão. Após o plantão de, no mínimo 12 horas, é obrigatório que haja um repouso de 6 horas consecutivas.


Além disso, o residente tem, ao menos, um dia de folga semanal e trinta dias consecutivos de repouso por ano de atividade.


Qual a duração da residência médica?

A duração dos programas de residência médica depende da especialidade escolhida, variando de 2 a 5 anos.


No quadro abaixo, você pode consultar a duração dos programas para as residências médicas com acesso direto.






Agora, veja a duração dos programas de residência médica com pré-requisito.


Quais as especialidade mais e menos procuradas na residência médica


Em 2018, o Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CREMESP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgaram os dados da Demografia Médica no Brasil 2018, com as especialidades mais e menos procuradas. A tendência ainda é a mesma. Veja a seguir:.

As especialidades médicas mais procuradas:

  1. Clínica Médica……….. 11,2%

  2. Pediatria ………..10,3%

  3. Cirurgia Geral……….. 8,9%

  4. Ginecologia e Obstetrícia ………..8%

  5. Anestesiologia ………..6%

  6. Medicina do Trabalho ………..4,2%

  7. Ortopedia e Traumatologia ………..4,1%

  8. Cardiologia……….. 4,1%

  9. Oftalmologia……….. 3,6%

  10. Radiologia e Diagnóstico por Imagem……….. 3,2%

Note que Clínica Médica e Cirurgia- geral são pré-requisitos para diversas outras especialidades.

As especialidades menos procuradas:

  1. Cirurgia de Mão……….. 0,2%

  2. Radioterapia……….. 0,2%

  3. Genética Médica ………..0,1%

Como se preparar para as provas de Residência Médica


Que a concorrência na residência é disputadíssima você já sabe. Já sabe também que, além da difícil tarefa de passar no vestibular de Medicina, daqui a pouco você vai enfrentar outro concurso igual ou mesmo mais concorrido.


Por exemplo, no edital de 2021 dos programas de residência médica do SUS- SP, a relação candidato vaga em Neurocirugia, por exemplo, foi de 40,66. No edital da SES-RJ foram quase 30 candidatos disputando uma vaga em Dermatologia.


Se levarmos em conta o número total de inscritos em relação ao número de vagas ( SUS-SP com 13.738 candidatos para 780 vagas e SES-RJ, com 3.503 inscritos para 584 vagas ) você já pode deduzir que muitos médicos ficarão de fora da residência médica.Por isto, a preparação é tão importante.


Como são as provas de residência médica


A maioria dos concursos de residência para as áreas básicas e especialidades médicas com acesso direto, as provas são divididas em teórica de múltipla escolha, e entrevista, além da análise do currículo.


O somatório das notas classifica o candidato. Há ainda concursos que cobram provas práticas, onde o candidato terá que demonstrar seus conhecimentos e habilidades clínicas.


Em geral, a prova de múltipla escolha é composta por 100 questões das áreas básicas da Medicina: Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria, Ginecologia/Obstetrícia, Medicina Preventiva e Social.


Prova prática testa habilidades


Veja que você vai ter muitos temas para estudar. Se o concurso tem também a prova prática, então, exigirá ainda mais de você. Na prova prática, o candidato precisa demonstrar o conhecimento e habilidades para uma banca analisadora.


Embora seja uma situação bem subjetiva, a entrevista também exige um preparo do candidato, bem como a construção do currículo, que, aliás, deve ser pensado e construído ao longo da graduação.


Já deu para perceber que não é fácil se tornar um residente! Mas a boa notícia é que os cursos hoje disponíveis contemplam todas as situações que são exigidas nos concursos.

Portanto, nada de pânico galera!


O curso para Residência Médica Revisamed, por exemplo, tem todos os conteúdos e metodologias para você se preparar e fazer a prova de residência com tranquilidade.


Provas das especialidades médicas com pré-requisitos R3


A prova de Residência Médica para Especialidades e/ou Área de Atuação com pré-requisitos é composta de questões relativas à área que se deseja especializar.


Porém, é de grande importância que o candidato consulte todas as especificações do edital de cada instituição, pois é lá que estarão todos os detalhes e exigências do concurso.



Cursos para residência médica


Os cursos online preparatórios para Residência Médica são uma opção para os estudantes de Medicina que querem passar na residência médica. Afinal, o tempo do estudante é curto e ele precisa otimizar os estudos.


O curso Revisamed, por exemplo, organiza todos os conteúdos de forma ágil e fácil, classifica os temas que mais caem nas provas, disponibiliza um banco de questões de provas com mais de 35 mil questões, tudo isso para você treinar e garantir sua vaga.


É bom que você conheça e saiba como escolher o curso, incluindo a relação custo x benefício, bem como se ele oferece tudo aquilo que você precisa.


Bom, com este artigo, esperamos que você fique agora por dentro do que é residência médica e como os programas de residência funcionam. Acompanhe nosso blog e saiba ainda muito mais sobre a especialização médica.


Referência: Residências Médicas- portal de notícias, artigos e cursos

128 visualizações

1/2
b2.jpg
b3.jpg
b4.jpg