Notícias

O que você precisa saber sobre o vestibular de Medicina


Jovens estudantes conversam sobre vestibular de medicina

Ser aprovado no vestibular de Medicina é o sonho de muitos estudantes. Entretanto, para garantir essa aprovação é preciso dar aquela reforçada nos estudos desde cedo. Afinal de contas, o vestibular de Medicina é um dos mais concorridos do país.

Além disto, é preciso ficar atento à qualidade da instituição. Em meio a tantas escolas médicas, fica até difícil fazer uma escolha. Porém, antes de qualquer decisão vale a pena consultar os indicadores do MEC, corpo docente, metodologia de ensino e os recursos colocados à disposição do acadêmico.


Por exemplo, na Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde – Suprema, os estudantes já iniciam a prática nos primeiros período, com a metodologia ativa de ensino aprendizagem. Mais a frente, voltamos a falar sobre a escolha da instituição. Agora, vamos voltar ao tema deste artigo, ou seja, o vestibular de Medicina.

Concorrência é grande no vestibular de Medicina

Sabe por que a corrida por uma vaga é tão acirrada? Em primeiro lugar, o ato de salvar vidas já é um motivo bem nobre, não é mesmo? Além disso, a profissão de médico garante um excelente retorno financeiro e conta com uma alta taxa de empregabilidade.

Se você pretende passar no vestibular de Medicina saiba que vai ter que deixar as redes sociais de lado e caprichar nos estudos, além de conhecer bem o formato do vestibular que você vai prestar.

Pensando nisso, neste post trazemos algumas informações para te ajudar a conquistar a sua graduação em Medicina. Vamos também contar um pouco sobre como é ingressar nesse curso da área da saúde. Então, continue a leitura e fique por dentro de todos os detalhes!

Como é o curso de Medicina?

A Faculdade de Medicina é feita em período integral e a duração média é de seis anos. O curso é o tipo bacharelado. Nesse tempo, a grade curricular é dividida nos ciclos básico, clínico e internato. O estágio em hospitais e instituições parceiras ocorre nos últimos anos da graduação.

Durante o curso é importante participar de monitorias, atividades complementares, projetos de pesquisa e extensão, palestras e workshops. Lá na frente, eles contarão pontos para a prova de Residência Médica.

Como funciona o vestibular de Medicina?

Primeiramente, é preciso saber que um dos maiores desafios do vestibular de Medicina é a concorrência elevada. Com isso, os processos seletivos e as notas de corte são bem altas. Para você ter uma ideia, a nota de corte para o curso de Medicina no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), gira em torno de 800. Portanto, você precisa acertar cerca de 70% das questões.

O modelo das provas e as etapas do processo seletivo variam de acordo com a instituição. Na maioria dos casos, a avaliação envolve questões de múltipla escolha, discursiva e redação. É importante saber que algumas disciplinas têm peso maior na pontuação do vestibular de Medicina.

Ou seja, acertar mais questões das áreas de conhecimento de Biologia, Química, Física, Matemática e Língua Portuguesa, significa maiores chances de aprovação.

Formato da redação

O formato de redação definido pela maioria dos exames é a dissertação argumentativa. Nele é possível construir uma tese, com diferentes pontos de vista ao longo do texto.

Uma boa preparação, com estudos e treinos de técnicas de redação fará toda a diferença na hora da prova!

No nosso artigo Como fazer uma boa redação para o Enem ou Vestibular você pode ter mais detalhes sobre as técnicas de fazer um bom texto.

Conhecer as provas anteriores é uma boa estratégia

Agora que você já sabe como funcionam as provas, uma dica é, ao definir a instituição de ensino que deseja ingressar, verificar se ela disponibiliza as provas dos processos seletivos anteriores. A Suprema, por exemplo, liberou as provas do ano de 2019 para a preparação dos candidatos ao Vestibular de Medicina.

O que fazer para passar no vestibular de Medicina

Para garantir a aprovação no vestibular de Medicina, algumas estratégias podem ajudar a direcionar os seus estudos.

As estratégias de aprendizagem são técnicas que auxiliam o aluno na rotina de estudos, melhorando o seu aproveitamento durante as horas de dedicação. Elas também são importantes para o desempenho em momentos de cobrança, como na hora do vestibular.

No post Como estudar para passar no vestibular preparamos algumas dicas para você passar na prova e garantir uma boa colocação.

Empregabilidade de quase 100%

Medicina está entre as sete profissões mais bem pagas do país, segundo o Guia da Carreir, com um índice de empregabilidade de cerca de 97%.

O salário inicial de um clínico geral é de cerca de R$ 5 mil, mas o valor pode aumentar de acordo com a especialidade.

O último estudo Demografia Médica, do Conselho Federal de Medicina, mostrou que o Brasil registra um índice de médicos inferior a países desenvolvidos: 2,1 por habitante e cai para menos de 1 no Norte e Nordeste. Ao todo, são mais de meio milhão de profissionais.

Pesquisa realizada pela empresa Catho/Exame mostra que entre as especialidades mais bem pagas estão Neurocirurgião, Cirurgião Plástico, Cirurgião Geral, Ortopedista, Médico Auditor, Anestesiologista e Dermatologista.


Como escolher a melhor faculdade para fazer o vestibular de Medicina

Por que é importante escolher uma boa faculdade de Medicina?

Ingressar em uma faculdade abre um leque de possibilidades para atuar no mercado. Uma graduação pode ampliar e mudar sua visão sobre a profissão que quer seguir ou que já atua há alguns anos, lhe mostrando os diversos campos em que se pode trabalhar ou os que você pode alcançar.

E mais, escolher uma boa faculdade de Medicina influencia em uma formação alinhada às exigências do mercado de trabalho.

Como já citamos no inicio do artigo, é imprescindível consultar a avaliação e indicadores do Ministério da Educação (MEC) , como Índice Geral de Cursos (IGC), Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

A infraestrutura é um dos pontos mais importantes a ser analisado pelo estudante. Afinal de contas, todo aprendizado será adquirido através dos laboratórios e salas de aula.

Suprema é referência no ensino em saúde

A Faculdade Suprema é referência para o estudante que pretende prestar vestibular de Medicina e outros cursos na área da saúde.

Avaliada com índices acima da média, a Suprema conta com as maiores e melhores notas no MEC e corpo docente formado por mestres e doutores.

Além disto, e também de suma importância é que a instituição investe em um ensino inovador, fundamentado em preceitos éticos e humanistas.

Dentre as diversas tecnologias educacionais aplicadas, podemos destacar as metodologias ativas de ensino-aprendizagem, currículo orientado por competências profissionais, sistema de avaliação de habilidades clínicas estruturado (OSCE) e a articulação interdisciplinar.

Laboratórios de última geração

Tudo isso soma-se aos laboratórios de última geração, como, por exemplo, o Laboratório de Habilidades Profissionais e Simulação Realística. Nele robôs simulam situações reais enfrentadas pelos profissionais da saúde nos diferentes cenários em que irão atuar.

Além disso, A Suprema é uma das poucas instituições privadas que podem contar com um hospital de ensino conveniado no país: o Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus (HMTJ).

O Centro de Treinamento em Cadáver Lab, que integra o Complexo de Cirurgias Minimamente Invasivas também é um diferencial. Neles são desenvolvidos cursos com o objetivo de aumentar o padrão científico pedagógico do aprendizado anatômico e procedimentos clínico-cirúrgicos. Boas estratégias para realizar o seu sonho

Como você pode concluir, passar no vestibular de Medicina requer empenho. Mas, mantenha-se firme e não desista. Aplicando boas estratégias e mantendo o foco nos estudos, você conseguirá fazer parte do time dessa profissão tão nobre.

E se o seu sonho é cursar Medicina na Suprema, esta é a oportunidade. A faculdade está com inscrições abertas para o Processo Seletivo 2021.1. As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de março. Saiba mais sobre o Vestibular de Medicina da Suprema Juiz de Fora.

1/2
b2.jpg
b3.jpg
b4.jpg